Mudanças que pensei que seria rapidas

Olá, pessoal! Tudo bem? Cá estou para compartilhar com vocês até momento de pausa para descansar, mas reavaliar muitas coisas de minha vida e do em torno.

Comecei com um faxinaço em casa, desapegando várias coisas e na esperança que levaria apenas uma semana. Só que não!

Já estou com 60 duas deste processo que parece não acabar.

Durante muito tempo, negligenciei os cuidados com minha casa. Eu não percebia o acúmulo, a ausência de manutenção e hoje percebo que a depressão e s ansiedade não me permitiram refletir-se agir sobre iso. Hoje, mais estabilizada pelas medicações, vitaminas e exercícios de auto conhecimento, descobri o caos quexestava em mim evtransferi para o ambiente.


Minha vida era de casa para o trabalho e vice versa. Final de semana precisava descansar física, mental e emocionalmente e, cadê ânimo para faxinar.


Sai do trabalho e a primeira coisa que “cai pra dentro” foi na faxina e organização. Comecei com que me incomodava: vizinha e banheiro e devagar fui lavando, revisando e desapegando.

Depois o quarto, a sala e por aí vai. Hoje eu já adiantei bastante, mas mesmo assim ainda vou passar o pente fino. A casa está uma graça e em breve quero apresentar pra vocês.


Digio isso, pois muitas pessoas se sentem como eu e sofrem porque não se compreendem, se culpam e ainda absorvem críticas alheias. O melhor a fazer nestes casos écresoeitae seus limite-se ir devagar, um dia por vez. 

Claro que a consulta médica está incluída aí.


Portanto, por você, devagar vá se mexendo e se organizando.


um grande beijo

Pin It

Ansiedade e Depressão nos faz sumir de nós mesmos


Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Comigo, melhor agora. Aqui no blog não sei se já falei, mas sofro com um dis makes do século: ansiedade e depressão.

Antes que você pense e fake: não é falta de Deus, não é falta de fé, não é falta do que fazer (é até excesso) e nem é frescuras. Pessoas que expressam-se assim com relação a dor do outro, deveriam ser presas. Enfim.

Semana passada fique longe das redes sociais, que hoje é meu hobbie e meu trabalho. Motivo: crises de ansiedade e depressão. O motivo maior foi não ter conseguido comprar a medicação que uso, porque o médico não  tem QR Code, uma vez que não estive presencialmente, mas ele que me acompanha.

Tomo uma medicação, há uns seis meses excelente, mas que o efeito colateral, pode te levar, literalmente a surtar. Consegui uma consulta com a Psiquiatra, pelo app Drº Consulta, que vale muito a pena. Ela me atendeu e me prescreveu medicações já para dois meses, com QR CODE.

Fibalmente, estou fazendo uso há uma semana, me estabilizando e voltando a rotina normal, mas não é fácil.

para além do transtorno, que nada mais é só que o distúrbio/disfunção dos hormônios neurotransmissores que entregam em “conflito”, digamos, e geram crises e distúrbios como ansiedade, depressão, fobia social, transtorno obsessivo compulsivo (toc) e síndrome de pânico.

Fui trabalhadora na Saude e mesmo como portadora, uma vez estável, atendia e conseguia compreender a dor do outro. A dor, a angústia e o desespero.

Tais transtornos mentais comuns não tem cura, as tem tratamento contínuo: medicações, psicoterapia, atividades físicas, boa alimentacaove mediação.

Disoensa comentários dizer que, estatisticamente, é uma doença silenciosa e que atinge o silenciamisolanento social, medo, crises como se fosse um susto, dúvida isso com alguém de sua confiança ou procure atendimento médico com urgência.

ento à população negra que, historicamente, tem suas questões de estima, valor e wuê para sobreviver e colocar algo na mesa, precisa se calar.

Caso você esteja com sintomas persistentes, por mais de 15 dias como: irritabilidade, alterações do sono e apetite, pensamentos acelerados e negativos, procure atendimento profissional.

Saude mental é coisa séria.

Beijos de Luz para todos vocês. 
Pin It

Mudanças com muitos aprendizados


E aí, pessoal! Tudo bem por aí? Muito frio, né? No post de hoje compartilho este momento surpreendente do faxinaço que estou fazendo aqui em casa.
Como comentei em uns três posts, disse de um turbilhão de acontecimentos que caíram de paraquedas em minha vida e, como vocês sabem que não sou de “amarelar, parafraseando Marielle; me joguei na faxina e organização e com isso estou chegando ha um mês.

Pode parecer fácil fazer faxina, limpar, organizar, mas não é uma tarefa fácil. Pra mim que tenho depressão e ansiedade foi difícil “cair a ficha” e ter a clara compreensão de que minha casa estava um caos. A máxima de que o exterior reflete nosso interior é verdadeiros sina. Não adianta cuidar do cabelo, da pele, ter boas roupas se existe um caos interno que reflete externamente e, muitas vezes, não nos damos conta.

Estou feliz com este momento. Tem sido oportunidade oportuno para me (re)conhecer  e aprender coisas novas. Aprendi o quanto comprei, consumo e acumulei desnecessariamente. Aprendi que não basta limpar, mas precisa organizar o caos e deixá-lo harmonioso, com boas energias para que o ambiente flua positivamente.
Logo, em busca de dicas de decoração e organização, conheci o Feng Shui e me apaixonei.
O Feng Shui vem do conceito de saúde da Medicina Chinesa onde, não basta o corpo físico estar sadio, mas a mente e principalmente o ambiente em que vivemos. 

Ter o necessário, nos lugares certos, posições corretas e fazer correções dos espaços com cores, objetos, pinturas, já trás um novo ar para este ambiente em que moramos. Ele se torna mais salutar e saudável.

Deixo aqui o exemplo simples de uma fork de como plantas, cristais, cores, objetos em metal e madeira já mudam significativamente a cara do ambiente. 

Ainda não está tudo pronto, mas já melhorou muito. Em breve preciso compartilhar mais informações com vocês, para ajudá-las no processo de auto conhecimento.

Um grande beijo e até o próximo post! 
Pin It