Precisamos falar sobre SEXO e PRAZER





Olá, pessoal! Tudo bem? Vamos falar sobre sexo? Este assunto ainda é tabu, com toda esta modernidade. Afinal, falar de sexo/sexualidade diz respeito ao que há de mais íntimo entre as pessoas. É um ato de intimidade profunda que revela o nosso ser, o que sentimos por dentro que aflora em prazer.

Mesmo com a liberalidade da mídia, da ciência e outras abordagens, falar sobre ato sexual, sentir prazer e sentir-se livre ainda é delicado, porque nem todxs estão preparadxs para ouvir e respeitar as diversas formas de sentir prazer com seu corpo e sua mente.

Culturalmente a idéia de ato sexual, sempre esteve implícito modelos pré concebidos de gênero e sexualidade como os padrões heteronormativos (homem/mulher e vice versa) bem como os padrões que estes atos devem ser deliberados na cama. Só que o método romantizado do "papai e mamãe" não funciona para todos. Afinal, no "mundo de Damares" onde meninos vestem azul e meninas vestem rosa, não estão incluídos todos os gêneros, identidades, preferências de um modo geral.

Como mulher negra e cis, falarei deste lugar de referência para o prazer, sem jamais desrespeitar ou deslegitimar o prazer entre pessoas homoafetivas.

A pergunta é bem simples: como está sua rotina sexual? Com que frequência você tem sentido prazer sozinha ou com alguém? Como se sente durante e após o ato?

É importante percebemos que não há nada tão nosso quanto nossa mente e nosso corpo. Sabemos que, socialmente, se apropriam deste espaço para propagação da hipersexualização, dos corpos enquanto lugar de opressão entre outras violências; mas me refiro ao nosso corpo durante o ato. É direito nosso dar e SENTIR PRAZER... GOZAR... ter múltiplo orgasmos. Se não conseguimos isso, precisamos rever nossos conceitos e avaliar o momento em que estamos. Transar não deve ser um ato rápido de alívio rápido das necessidades fisiológicas, mas um momento especial à dois, onde a liga do amor/paixão e prazer se cola no atividade.

VOCÊ TEM DIREITO DE SENTIR PRAZER E GOZAR. Relaxar! Caso não tenha um parceirx que lhe proporcione isso, é importante buscar outras alternativas como a masturbação.

Muitos não querem falar sobre isso, mas é necessário. As pessoas estão se intolerando, intolerando suas vidas, seus corpos, porque não se sentem desejadas. Ainda vivemos em uma sociedade em que o nosso valor está ligado a aprovação e atenção dos outros.

Precisamos nos desconectar disso e olharmos para nós com mais carinho e atenção que merecemos.

Portanto, hoje é sábado. Se ame, se olhe, se produza. Olhe para si como uma pessoa única, detentora de direitos e prazeres que a vida tem para lhe oferecer. Permita-se!

Espero que possamos continuar este papo. Um super beijo e até o próximo post.

Pin It

Precisamos falar de Auto Amor


Olá, pessoal! Tudo bem? No post de hoje precisamos conversar sobre uma pauta que muitas vezses está silenciada que é o AUTO AMOR. 

Auto amor, o que é isso? Se desmembrarmos a palavra entederemos que auto está ligado a próprio e amor ao sentimento máximo de bem querer. A soma dos dois diz respeito ao bem querer que devemos ter à nós mesmos. Pode parecer maluquice, mas muitos de nós nos odiamos e nos repudiamos por vários motivos. Entre eles está na alienação em concordar com que o outro diz a nosso respeito e também de seguir cegamente o que a sociedade diz de como ser e se comportar.
Claro que não me refiro a comportamentos que tragam mal estar coletivo, mas de algo que diz respeito a nós mesmos: liberdade que cada uma de nós gostaríamos de experimentar.

Estou nesta vibe. Cheguei aos 40 anos e com ele uma explosão de maturidade, bom senso entre outras coisas que me fez libertar. Estou feliz, me sentindo livre, honestamente. Sempre pedi a Deus uma estágio de mente e de coração que me tirasse do choro e da tristeza e creio que Ele, juntamente com meu desejo, conseguimos alcançar este status.

O que tenho para sugerir a vocês que está insatisfeito com o estado de mente e coração que se encontra, isto é, sentir-se mal com o que os outros dizem a seu respeito, sentir-se pior quando o outro te oprime e diz o que deve ou não fazer entre outros. É um processo lento, porém vale a pena experimentar cada segundo: viva um dia de cada vez focando em si mesmo. Não, não estou falando em egoísmo ou hedonismo, mas em centralizar a pessoa humana que você é em primeiro lugar. 

O que te faz mal? Um relacionamento abuso, onde ele ou ela te coloca pra baixo com seu comportamento ou falas? Relacionamento tóxico onde as pessoas te criticam com objetivo de fazer retroagir e se sentir insegura? O que te faz mal hoje. Vá tentando se desintoxicar.

Um exercício que fiz, faço e aconselho é o do espelho: no momento em que se sentirà vontade, olhe-se no espelho Chore, grite, converse com si mesma. Diga tudo que você não se conforma. Ore a Deus (idenpendente de sua fé) e diga no que você não se conforma. Ao contrário do que o mundinho cristão propaga, Deus não nos fez escravo, pois para Ele este não sabe o que faz; mas nos fez amigo Dele. E isso é maravilhoso!

Confesso que ainda estou no processo, mas esta foto diz muito sobre como estou me permitindo passar por esta transição maravilhosa que é amadurecer e  crescer.

Fiz um vídeo colocando estas e outras colocações na construção do seu auto amor.



 Um super beijo e até o próximo post. 

          
Pin It

Novo visual 2019: Tranças Box Braids



Olá, pessoal! Tudo bem? Como tem passado? 2019 chegou e com ele mudanças de vida, expectativas, perspectivas e para variar, mudanças no look.

 Como comentei em alguns vídeos, minha idéia de entrar na transição é também me permitir experimentar outras sensações e experiências do meu cabelo que também reflete no meu corpo. Me amo de cabelo curto, mas estou empoderada com minhas tranças.

Eu a fiz no Arte D'Elis no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro. É um espaço bem legal, com outras mulheres negras que oferecem serviços de altissima qualidade como manicure, cabelereiro, design de sobrancelhas entre outros. Fica no prédio América Avenue, ao lado do supermercado Prezunic. Ao todo levei 10 horas e paguei em torno de R$ 300,00. Adorei! Estou super adaptada e já digo que não penso em sair das tranças nem tão cedo...

Tá vendo que legal é se permitir mudar? Ontem estava com cabelo relaxado louríssimo, hoje de tranças e assim pretendo viver.

Alguém mais experimentou tranças ou box braids? O que acharam?
 Quem quiser ver mais o style, confira o vídeo que postei.



 Beijos e até o próximo post.


         
Pin It