Para QUÊ e para QUEM usar TURBANTES



A moda em si, traz significados e significantes históricos no bojo de sua formação. Todo movimento que inclui cultura, arte, dança e literatura e outros elementos, tem o seu lugar no mundo que remete às suas origens, a sua  formação enquanto povo/nação que, consequentemente,as suas releituras precisam fazer este link histórico, para não descaracterizá-lo e nem perdê-lo no decorrer de suas adaptações.  Assim é o uso do turbante, o lenço de tecido, de cores lisas ou estampadas, que com suas diversas formas de amarrações, carrega consigo a força da sua ancestralidade.

Para quem não sabe, o turbante é um dos símbolos da identidade negra africana e brasileira, mas que também remete a cultura oriental. O que diferencia uma das outras é a forma em que elas foram criadas/adaptadas pelo uso de cada povo.

Para nós brasileiras, herdeiras da cultura afro, o turbante significa o símbolo da nossa história (anterior a 1888), das nossas crenças e principalmente da valorização da nossa beleza e cultura, tão negada e muitas vezes invisibilizadas para não atribuir veracidade ao que a história e a atual conjuntura mostram sobre elas.

Onde o turbante surgiu? Perguntamos, mas há fontes nos levam desde a criação do Islamismo à cultura indiana, onde ambas tem um forte significado religioso e de maturidade/elevação espiritual e também de identificação de classe social. No contexto africano também não é diferente: ele está diretamente ligado ao sentido religioso sim, mas também ao significado social que remete a valorização da nossa história, com o reconhecimento das nossas lutas e o que significa carregar ainda hoje no sangue e na pele as amarras deste processo socio-histórico e que até hoje ainda lutamos pelo reconhecimento social, enquanto um direito à preservação da nossa cultura, dos nossos valores, sem sermos ridicularizados e sim respeitados por nossa inserção.

No Brasil o turbante chegou influenciado pela cultura africana sim e muito usado pelas baianas, como parte integrante do seu traje que, traz o significado claro do respeito, do resgate e da valorização da nossa ancestralidade, registradas através de diversas fontes.

Portanto, o turbante é mais do que a beleza  nua e crua propõem, mas principalmente o reconhecimento do significado cultural e histórico do negro no Brasil, do seu processo histórico, e principalmente da história de lutas e da construção de ser visto e respeitado em sua integralidade.

A questão não é quem usa ou deixa de usá-lo, mas a questão é usá-lo de forma consciente lembrando que o seu uso pode significar a valorização desta cultura e reconhecer seu significado ou negar esta cultura e apropriar-se dela ilegitimamente.



Pin It

5 comentários:

  1. Oi Fernanda amei seu Blog, em especial seu post!!! Parabéns, estou pesquisando sobre o Turbante para o meu Blog!!! e simplesmente ameiiii!!! Beijos :*

    www.estiloaqualquercusto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada amarração possui um significado. Vc tem post com a amarração e seu significado?

      Excluir
  2. Camila Melo,

    Obrigada você pelo carinho.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Gostei muito do seu post e gostaria de saber mais. Sobre o que você pensa sobre o uso do turbante de forma consciente. O que você consideraria usa-lo ilegitimamente? o que você consideraria us-lo de forma consciente ? Realmente fiquei curiosa e adoraria saber mais. Muitos beijos e desculpe a curiosidade incontrolável.

    ResponderExcluir