1 2 3

A ditadura dos CACHOS DEFINIDOS





Olá pessoal! Tudo bem? No post de hoje trago uma pequena reflexão sobre um comportamento que temos reproduzido em desejar o que não é nosso e negar o que é possível ter. Atualmente, em redes sociais e em grupos focados em cuidados com cabelos crespos e cacheados, a palavra de ordem, na fala de muitas mulheres são cabelos com cachos definidos e com volume.

Pode parecer bobagem, mas a reprodução do nosso comportamento através da fala ou mesmo da nossa atitude podem representar a negação ou afirmação do lugar em que nós estamos e da preservação ou não do que temos.


Socialmente já temos um encargo pesado, socialmente imposto, que é a negação dos cabelos crespos e cacheados, em sua naturalidade, pela imposição dos cabelos lisos e longos como um padrão a ser seguido e, partir do momento em que conseguimos lentamente conquistar um espaço de respeito e visibilidade aos nossos fios, cria-se uma outra ideologia, que é obrigação deste cabelo crespo e cacheado ser longo e definido.

Como costumo dizer, cada cabelo tem sua personalidade e este é definido pela sua estrutura natural. Esta estrutura é criada pela nossa genética e pela forma com que ele nasce e se desenvolve de acordo com o meio em que ele está inserido. O que quero dizer é que herdamos uma carga genética dos nossos pais e avós e isso vem com nossos cabelos. O meio em que está inserido é a forma de cuidados. Há pessoas que não cuidam porque não tem isso como hábito ou cultura. Outras fazem demais como nós, entendem?

Há cabelos que, naturalmente tem sua ondulação mais concentrada/definida e  outros não. E é sobre estes OUTROS NÃO é que precisamos refletir sobre e pensar sobre como respeitar esta estrutrura sem precisar agredí-la com diversas quimicas para que eles se tornem algo que, possivelmente não serão.

Trago este debate porque leio diversas vezes no grupo onde pessoas desejam usar esta ou aquela quimica, neste ou naquele salão, para deixar seus cachos bem definidos, o que nem sempre é possível. Daí costumam ficar frustradas e demonizar os procedimentos técnicos e quimicos por não ter conquistado o resultado desejado. Estas pessoas podem ser eu e você, mas será que nós paramos para refletir que desejamos e aquilo que não nos pertence e, que usar esta ou aquela quimica ou fazer mil tratamentos, não deixará, por exemplo, um cabelo com estrutura 4c em um cabelo com estrutura 3c, 4a. Entenderam?




Para tudo na vida há limites e também há  para o uso de técnicas e procedimentos quimicos para
transformar nossos cabelos em estruturas e texturas que, possivelmente, eles não poderão chegar. Sei que muitas dirão que estou me contradizendo pois ao longo da formação do blog  tive este posicionamento. Digo que sim talvez por desconhecimento e não pela intencionalidade. Hoje, na medida que vou amadurecendo, percebo que temos o dever de escolher aquilo que é melhor/viável para nós, dentro de opções conscientes e não induzidas pelo que o outro tem e/ou aquilo que ele apresenta como melhor para ele e que poderá ser ruim para nós.

É sobre isso que precisamos refletir: saber quem somos nós e nos conscientizarmos do que temos e valorizá-las dentro de um campo de limites e possibilidades e jamais transgredir nosso corpo e nossa imagem em busca de um resultado que irreal e superficial para nós. Em outras palavras, vamos buscar "modelar" os fios de acordo com nossos gostos e preferências, mas não seguir a ditadura da definição.

Espero com esta reflexão, ter contribuído para que vivamos melhor e deixemos de nos culpar por não ter isto ou aquilo e não atingir determinados resultado.

Beijos, fiquem com Deus e até o próximo post.

3 Crilouras Comentaram:

Maria Amélia disse...

Boa tarde Fê.
Fico feliz por sua reflexão, e mais ainda por expô-la, afinal é uma mudança em seu próprio posicionamento, e com certeza é de grande valia para as leitoras.
Meus fios são compostos de vários formatos. Já me estressaram muito, mas hoje, cuido e vou levando. Gosto de sentir como eles fazem volume, gosto da cor, e de variar. Acompanho os debates leio os textos e adquiro produtos. Não me iludo mais com cachos, nem com o fato de se meu cabelo vai crescer e pesar, ou não.
Eu sou assim, e esse cabelo combina muito comigo,
Parabéns Fê!

Anônimo disse...

Que legal, amei o seu post sobre isso, já parei para pensar nisso, sobre o "bonito" e ter cachos definidos, e na verdade os afro que eu sempre achei lindos é aqueles que não tem cachos definidos, que faz aquele black sonhado. O meu.cabelo e pouco e tem cachos bem definidos e os fios são bem fininhos, eu nao consigo ter aqueles blacks lindos. Já me disseram: "o bom e que seu cabelo tem esse monte de cachinhos, nãoé aqueles durinhos" e eu fico indignada que muitas pessoas pensam assim, que não ter cacho definidos classificam como "feio", ou "ruim" ou "mal cuidado".

Unknown disse...

Verdade... Parabéns pelo texto

Postar um comentário