Para um dia de verdadeira CONSCIÊNCIA NEGRA


Olá blacks! Tudo bem? O post hoje é para trazer uma merecida reflexão sobre o mito de Consciência Negra que vivemos no Brasil. Afinal, vivemos se temos consciência negra, vivemosou não em uma democracia racial? Por quê precisamos criar políticas e iniciativas que estimulem esta Consciência sobre a inclusão de negras e negros já que somos todos iguais?

No texto da lei isso é fato, mas na prática, para quem é preto no Brasil, sabe que isso ainda é utopia.

Não precisamos ir tão longe para sabermos o quanto esta democracia racial ainda está distante de nós. Se democracia significa o governo, espaço de poder e de mando do povo, quem está gerindo o centro de decisões em nosso país?

Não vou trazer atrito sobre quem é branco e quem é preto no país, porque isso está posto. Basta irmos aos shoppings de classe média e alta para sabermos quem é quem.

Historicamente avançamos sim, mas ainda precisamos caminhar muito. Acredito que ainda falta muito para construirmos um país onde a "democracia racial" e o respeito às escolhas e diferenças sejam prevalentes e coerentes. Percebo o quanto precisamos avançar como seres humanos e pessoas, quando me deparo com um comentário como este aqui:


O blog e o canal Criloura foram criados em 2010 numa tentativa de falar de beleza à realidade de mulheres negras brasileiras. Hoje, o diálogo avançou muito e mesmo com toda visibilidade, ainda é possível ler comentários deste tipo acima. A idéia que se tem é que, "quanto mais negro, pior".

Desta forma, me pergunto: Se vivemos numa democracia racial, qual a diferença de ser mais ou menos escuro? Não somos todos iguais ou somos avaliados e incluídos pelo nível do tom da nossa pele? Por outro lado também me pergunto: se atuamos em prol da inclusão e valorização da beleza negra, qual a diferença de ter pele mais ou menos escura, de usar cabelos naturais ou quimicamente tratados?

Acredito que nosso maior desafio no Brasil está no respeito às diferenças. Isto é, fazer o outro valer como pessoa e não pelas suas escolhas. Fazer valer o caráter e não o que ele tem ou deixa de ter. Esta valorização do TER mais do que o SER é que tem nos afastados mais um dos outro, criando vazios sociais.

É para nós que temos a consciência do quem somos, nos amamos e nos aceitamos como somos, fica à reflexão abaixo sobre o outro:



E é isso, amados.

 Beijos e até o próximo post.
Pin It

8 comentários:

  1. TODOS OS DIA E DIA DE NEGRITUDE!SAMOS CAPAZES...TEMOS O NOSSO VALOR E LUTAS CONQUISTADAS NO PODER.BJOS

    ResponderExcluir
  2. Blogger,

    Com certeza. Concordo plenamente que o dia para consciência negra se constroi todos os dias, aliás, todas as horas e ainda assim não é fácil.

    Somos capazes, tanto quanto qualquer outro profissional, mas a questão é como o poder nos vê e nos concede este espaço.

    ResponderExcluir
  3. Engraçado que eu vivi uma situação seguinte estava com as amigas do trabalho(todas elas alisadas) e passou uma cacheada linda o cabelo dela era realmente lindo eu pensei nossa que cabelo lindo e elas disseram o que? essa mulher poderia alisar esse black esta horrivel eu falei o que vcs sao loucas . Elas responderam para mim cabelo só é bom liso e ponto . Oque vcs acham disso?

    ResponderExcluir
  4. Gisele Mello,

    Acho que você deveria ser afastar destas suas amigas. Na boa, se elas não conseguem respeitar seu ponto de vista, sempre tentarão dominar você com suas opiniões e sem direito de resposta.

    Amigo de verdade, respeita o ponto de vista do outro.

    ResponderExcluir
  5. Na minha opinião quem faz um comentário desses afirmando que cabelos cacheados ou crespos são feios, é porque são preconceituosas e quadradas, vivem dentro de um padrão onde todas as mulheres tem que ser lisas...graças a Deus isso vem mudando graças a vc Fernnandah, e as mulheres que tem coragem de assumir que são sim crespas, cacheadas e que esses cabelos são simplesmente lindos...eu amo os meus cachos...

    ResponderExcluir