Caiu? E agora? O que eu faço?


... O primeiro passo e se acalmar e você mesma criar formas para tratar seus cabelos.

 E aí, blacks! Tudo bem? O post hoje é dedicado as muitas mulheres que se deparam com o susto da queda e da quebra dos cabelos. É terrível ir num salão ou mesmo usar um produto, seja relaxante, permanente, tintura entre outros e, de repente, reparar que seus cabelos estão caindo aos tufos.


O que pode ter acontecido? Muitas coisas, mas fique calma. Vamos falar um pouco mais sobre o assunto e descobrir caminhos para que você ( ou alguém que você conheça) saia desta situação mais linda e fortalecida.





Isso pode ser um tanto comum na rotina de mulheres que usam produtos quimicos (ou não), ou estão com uma situação em sua saúde que venha à ter como consequência a queda capilar (pós-partos, quimio e radioterapia entre outros). O negócio é não se desesperar e rapidamente atenuar a situação.

Um dos primeiros passos, para quem usa química é suspendê-la.  Pode parecer óbvio, mas não é para algumas mulheres. Em qualquer sinal de queda ( a partir do couro cabeludo) ou quebra (a partir do comprimento) pede-se suspender todo e qualquer procedimento químico e investir em hidratações.

 No caso da queda ( a partir da raíz) o ideal é procurar ajuda médica. Sei que muitas de vocês discordam, mas ir ao médico é fundamental, pois ele poderá diagnosticar e ainda preescrever medicações que são milagres para os cabelos. Entre eles o Minoxidil, Pantogar entre outros compostos. Para isso ele precisa investigar a causa da queda.

- Não abafar o couro cabeludo com lenços, chapéus e bonés. Isso poderá agravar ainda mais a queda;

- Evitar tranças ou procedimentos que sensibilizem mais o couro cabeludo neste momento.

- Se desejar, faça um corte bonito, que combine com você para igualar os fios.

- Hidratações à base de jaborandi, vitamina A, queratina são boas sugestões para os próximos fios nascerem fortes e sadios.

-  Há tônicos com a promessa de estimular o crescimento dos fios. Um dos mais bem falados é o Pilogênio e o Tricofort. Eles podem ser usados diluídos à hidratação ou passados diretamente no couro cabeludo.

- Boa alimentação: ingestão de verduras, legumes, frutas, água. São fundamentais para o bom funcionamento do organismo.

 Fazendo estas pequenas coisas, com um pouco de tempo, você verá que os novos fios surgirão muito mais bonitos que os anteriores.


Uma das coisas mais comuns que acontecem são as mulheres com cabelos crespos, que fazem uso de química e, por algum motivo, os cabelos se rompem no comprimento. É o chamado corte químico.

Para evitar que isso aconteça é fundamental hidratar, nutrir e reconstruir seus cabelos e evitar migrar de um procedimento químico para o outro sem o tempo adequado de espera.

Nestes casos, o ideal é suspender também a química e tratar dos fios para que eles se fortaleçam.

Uma das características comuns do corte químico é que os fios ficam mais frágeis e com aparência elástica. Minha sugestão para minimizar os efeitos do corte químico é: além de suspender a química, dar um banho com queratina nos fios, pelo menos 1x por semana, até eles se fortalecerem.

 Outra sugestão bacana é o corte para igualar os fios e, se andar com os fios curtos for muito complicado, tente o uso de tranças que, além e charmoso, estimula o crescimento dos fios. Não sugiro o mega-hair porque ele tende á dar uma certa maltratada nos fios. Como o objetivo é estimular um crescimento saudável, na minha opinião, as tranças são mais indicadas.


Agora blacks, tentando ver um lado positivo nesta experiência dolorosa (sempre existe algo que a gente pode tomar como lição e aprendizado. Não é verdade?), que tal aproveitar este momento e deixar os fios crescerem naturalmente, sem uso de químicas? Se você tem esta coragem e esta disposição, esta situação poderá servir como uma oportunidade para você deixar seus cachos crescerem como eles são de verdade.

 Confesso que adoraria ter a força e a coragem que muitas de vocês tem em aderir à não química, mas não estou preparada neste momento. Dou todo apoio à quem está na transição para ver seus cachos lindos, soltos e brilhantes, sem nenhuma prisão.

E é isso, blacks. Espero que o post sirva como uma dica, um alerta, para vocês não deixarem a situação chegar a este ponto.

 Beijos e até o próximo post.



Pin It

9 comentários:

  1. Quem (blacks) que nunca perderam os cabelos com alguma tintura ou alisamento que atire a primeira pedra!!!

    ResponderExcluir
  2. Engraçado como nós reagimos qdo se trata d cabelo. Eu estava loira e lizzzza como a Carla Perez e, estraguei tudo. Daí tive q cortar (passei máquina 01) e foi a fase q mais gostei do meu cabelo. Fiz estilo com arquinhos e enfeites e, é muuuuito prático. Agora q estou na fase crítica, com uns 10cm d comprimento d cabelo. Tá horrível e não tem milagre q resolva. Cabeça cheia d molinhas pequenas e não há nada q eu faça, apenas esperar e esperar q ele cresça d novo para eu relaxar e pintar (nunca mais aliso, escrava do secador nunca mais).

    ResponderExcluir
  3. Leila Alves,

    Pois é, nega. A gente precisa tomar todo cuidado neste momento. Sou da opinião que, se tem dúvidas ou medo, que não faça. Pelo sim, pelo não é importante conversar com um cabelereiro. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Márcia Morena,

    Cada fase da vida da gente nos passa um novo aprendizado. Ninguém pede para que a queda ou quebra dos fios venha, mas se ela acontecer, o que dá para se fazer é pensar positivamente sobre o que virá à acontecer.

    Por isso sempre alerto as meninas sobre os "riscos" que envolvem o excesso de química ou mesmo alguma situação na saúde que cause a queda capilar.

    Beijos e obrigada por sua opinião.

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu post. Eu tenho 42 anos, deixei de usar química há dois,comecei com 15. Ou seja, usei química mais da metade da minha vida.
    Ia a bons salões, usava bons produtos, mas quando escovava o cabelo, tinha que passar aspirador de pó no chão, caia demais. A fronha ficava cheia de cabelo de manhã. Eu precisei parar,e também estava com muita vontade de mudar. E ficava perguntando, como é que eu vou ficar? Transição é difícil.
    Hoje sei que foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado, mas eu estava pronta pra ela.
    Sempre há a hora certa pra tudo na vida.

    ResponderExcluir
  6. Eu fiquei com o cabelo elástico (alisamento + luzes). Faz um ano q raspei tudo e comecei do zero. Meu cabelo é d molas e, pra mim, a pior fase está sendo agora. Não dá pra fazer penteados e, qualquer coisa q coloco, some no meio dele. sniff

    ResponderExcluir
  7. OI FERNANDA! ME ENCONTRO NA SITUAÇÃO DO CORTE QUÍMICO...RELAXA NO (BN) E PASSEI TONALIZANTE(Ñ INDICADO)E MEU CABELO ESTÁ COM EFEITO ELÁSTICO...TENTEI USAR O RESTRUTURADOR DA HIDRAN,E PIOROU RESULTADO(ROROSO)...VC SABERIA ME INDICAR ALGUMA MASCARA RECONSTRUTORA OU ALGO DO TIPO PARA REVERTER ESSE EFEITO OU ALGUMA DICA CASEIRA?!

    "QUALQUER DICA PRA MIM É VÁLIDA"

    BJUSS...

    DESDE JÁ AGRADEÇO!

    ResponderExcluir
  8. Olá Fernnandah,
    querida amei seus vídeos e seu blog... FANTÁSTICO!!! Eu sou negra, já fiz de tudo no meu cabelo, usei liso, pintei de vermelho, usei tranças, usei black natural, meus fios já ficaram elásticos e quebradiços, mas agora a situação tá piorando. Fiz relaxamento com trigliconato de amônia a dois meses, pois queria fazer um permanente depois, neste meio tempo usei produtos profissionais diariamente (Grandha e Schwarzkopf) porém não adiantou! Gostaria de saber se vc tem alguma dica! Hj fiz uma hidratação com azeite e vitamina E, tow topando tudo para ver meu cabelo parar de quebrar. Infelizmente aqui em Caruaru-PE não tem o salão Beleza Natural... aff. Grande BjoO

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde,
    estou passando pela triste situação do corte quimico, meu cabelo que era ennorme tive de cortar na altura do pescoço e mesmo assim esta muito pouquinho e antes era muito volumoso, no meio do cabelo e na frente ficou só do tamanho da raiz uns 3 dedos, e estou fazendo hidrtações no salao que me causou o dano.Mas quando meu cabelo esta molhado fica parecendi chiclete e só de passart o pente sai os pedaços, estou desesperada, o que faço?

    ResponderExcluir