A história dos meus cachos I


Olá crespas e cacheadas, tudo bem? Hoje, tentando atender aos muitos pedidos que vocês me solicitam, estarei contando a história dos meus cachos.

 Neste primeiro momento, digo que estou e sou muito feliz com a minha condição enquanto ser, pessoa, mulher, negra e com cabelos crespos e claro. Algumas pessoas, tem limitações em compreender e respeitar às escolhas dos outros e tentam mudar isso. No meu caso, sou muito afirmativa com relação a elas: "sei bem das coisas que quero e também das coisas que não quero".

É importante a gente ter sempre isso em mente, pois qualquer coisa ao contrário, pode se tornar um ato discriminatório, que sugere o preconceito e a intolerância até racial. Portanto, indepentende pessoal das escolhas alheias, vamos respeitá-las. #FikDik


Vamos lá então: esta bebê fofíssima aí sou eu. Como vocês podem perceber, sempre fui gordinha ( e não tenho problemas com isso até hoje), com cabelinhos crespos (quem me dera que tivessem permanecidos assim) e íntima do espelho (até hoje kkk). Estes são (ou deveriam ser) meus cachos.

À medida que fui crescendo, meus cabelos fora ficando mais grossos e mais cheios. Muito ressecados e sem cachos, era o desespero na hora de cuidar. Na década de 80 era muito comum algumas mães preferirem ao alisamento do que tratar do cabelinho da criança. NO meu caso, não foi diferente.

A partir dos meus sete anos, mais ou menos, fui inserida no mundo das químicas. Minha mãe para tentar amenizar o volume tratava com marçal, depois usei hennê e por último amaciamento. A grana ficou curta e voltei âs tranças. Com nove à dez anos minha mãe me levou a um salão para passar pasta. Usei durante uns dois anos e depois abandonei. Neste momento, não me recordo qual foi a transição.



Tempos depois, decidi fazer relaxante, mas o que eu fazia não produzia cachos. Daí, fui em busca da informação (numa época em que a internet não existia) e eu mesma aprendi à fazer os bigoudinhos em meus cabelos. Daí comecei a ver os cachos. Lembrando que eu conseguia definir os cachos, mas não continha o volume. Nesta foto eu fazia permanente afro americano. Usava Soft Sheen.



O tempo foi passando e usar o Soft Sheen se tornou complicado, porque na época, as importações no Brasil tinha uma inconstância terrível. Você comprava hoje, mas não tinha a certeza ser teria o produto amanhã e não tinha o avanço da internet em orientar onde é possível encontrar. Daí, migrei para o Gold Black da Amend e parei de usar pelo mesmo motivo: na época a empresa tirou o produto de circulação porque precisava repaginar.



Saí do permanente, voltei ao relaxante por guanidina sem sucesso e decidi investir em mega-hair. Usei-o por dois anos, relaxando com guanidina e mantendo meus cabelos curtinhos para garantir um bom resultado.





Como vocês podem perceber não sou de fazer comparações e nem de dizer se foi bom ou ruim. Tenho a opinião de que tudo é uma fase e, em cada uma delas, vale o momento em que você viveu e qual foi o proveito que se tirou de tudo isso. Foram boas experiências que, talvez, eu não as repito mais.


Em 2004, já enjoada de implantes e por influência da minha mãe, fui tratar dos meus cabelos. Na época, ela já frequentava o Beleza Natural e insistiu muito para que eu saisse daquela situação, que me fazia gastar muito dinheiro e tratar daquilo que é meu. Como mãe está SEMPRE certa, eu a ouví e no dia 04/08/2004 fui ao instituto no bairro de Jacarepaguá, fiz a avaliação e iniciei o tratamento do Super Relaxante.

Na época já sabia da necessidade que precisaria cortar os cabelos para remover o comprimento saturado e detonado de outra química e assim pode perceber melhor o surgimento dos cachos.
Gostei muito da época do curtinho, porque era muito prático e rápido cuidar dos cabelos.

  Nesta foto mostro meus cachos com mais ou menos três ou cinco meses de tratamento no Beleza Natural.


Muitas me perguntam de lá pra cá como meu cabelo resistiu a tantas mudanças. Primeiro, sempre atribuo à Deus a natureza que tenho e meu organismo e também os constantes cuidados que, de longas datas, eu tinha com meus cabelos: hidratando sempre. Me lembro que o primeiro permanente que fiz ficou horrível, muito ressecado e, todos os dias, eu hidratava meus cabelos. Em um mês meu cabelo ficou maravilhoso!


De Cri-Red à Cri-Gold:


Todos nós amamos mudanças e eu não sou diferente. Estava já cansada daquele visual com o cabelo vermelho que, embora com aparência hidratado e brilhoso, não atendia mais às minhas satisfações como pessoa e mulher. Desta forma, inspirada nos moldes de Beyoncé entre outras "crilouras" brasileiras e americanas, entre elas Coca (passista da Portela), a atriz Roberta Rodrigues, Leilah Moreno e Preta Gil, decidi, POR MINHA CONTA E RISCO, mudar a cor dos meus cabelos.

Como não me canso de dizer, esta mudança não aconteceu da noite para o dia. Levei apenas 9 meses decapando para remover o pigmento vermelho e assim ter uma perda mínima nos danos dos meus cabelos e, graças a Deus, cheguei até aqui nos dias de hoje. Se vocês me perguntarem sem foi fácil, vou responder que não. Nada é fácil! Mas quando queremos que algo aconteça em nossa vida, de fato, a gente precisa correr na frente e fazer valer.

E vale um toque, blacks: quando a gente lida com química e deseja mudar, minha sugestão é que você se aproprie de ler e buscar muitas e muitas informações. Vale tudo: desde revistas do gêneros, conversar com cabelereiros e etc. É de suma importância saber que toda mudança oferece riscos e que, para isso, precisamos estar preparada para lidar com elas; porém, não deixe de conquistar o que você deseja, porque A ou B se opõem. Vá em frente com responsabilidade e sabendo o até onde você pode ir.

E por hoje é só, pessoal. Segue abaixo o vídeo onde conto um pouco mais, neste primeiro momento, um pouco mais de como cheguei aqui:


Espero que vocês tenham gostado desta longa história, beijos e até o próximo post.
Pin It

47 comentários:

  1. Pra você ver como ser gongada no Shame não é nada de mais, tem que levar no bom humor! Afinal, traz um monte de seguidores pro blog!
    Eu, por exemplo, adorei o Criloura.
    Não sou negra e nem tenho cabelos cacheados e mesmo assim adorei ler a sua jornada capilar e as dicas de maquiagem.
    Estarei acompanhando!

    ResponderExcluir
  2. Amei seu depoimento, pois sou muito assim , como você é. Quando quero mudar, mudo mesmo. Atualmente estou clareando meus cabelos também. Gradualmente tenho descolorido. Acho que está legal. Ao menos eu acho!!! Só que apelei para o liso, e dá-lhe chapinha.... Vamos ver até quando eu fico assim. Enquanto eu não mudar de ideia vou levando... Bjs..

    ResponderExcluir
  3. Dafne Magalhães:

    Nem sabia que estava com fama lá no Blogueira. As meninas são geniais! Obrigada pelo carinho. Se desejar, conheça meu canal no YouTube: www.youtube.com/fernnandahcriloura

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Sheila,

    Com certeza. A gente tem que ser, estar e ficar no lugar que a gente acha bom. Só cuide mais dos fios, porque o efeito liso exige muito deles.

    No mais, muito obrigada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Adorei .. também fui assim.. ja passei muitas coisas em meu cabelo, era cacheado , ai elisei... ai passei muitas coisas , fui em um salão que a profissional fez um relaxante que depois de uma semana caiu muito e muito ... ai fiquei um tempo sem passar nada , ai passei esses relaxante que vende em farmacia, ai parei, ai quis cachear novamente ai fiz permanente afro ... ai meu cabelo quebrou muito muito .. pois é muito forte.. ai decidi parar de passar quimica fiquei sem fazer o cabelo uns 7 meses .. e fui para o beleza natural e ja estou a alguns meses e estou gostando ...e sempre acompanho seu blog, gosto muito de susas dicas, se poder coloque alguns post sobre DEFINIÇÃO DE CACHOS
    desde já obrigadaaaaa linda

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Fê, amei seu depoimento. Eu também fiz várias maluquices, um dia estava dando um alisante q acabou na metade do cabelo, como era tarde da noite terminei o cabelo com outro de uma amiga (porém todos os dois a base de amônia, mesmo assim pensei q iria ficar careca!kkkkkkk), cheguei até a alisar com a chapinha baiana (na Bahia chamamos de ferro)... Depois fui parar na guanidina e na chapinha normal juntas q tiraram todos os meus cachos e deixaram meu cabelo uma palha... Tem um ano e 5 meses q não dou mais guanidina e deve ter um ano q parei de pranchar (pranchei só no Natal e numa festa). No momento ele está bem cacheado, a única coisa é q nesses últimos 3 anos meu cabelo não está crescendo como antigamente, comecei o no poo para ver se melhora (deixei meu depoimento contando como foi minha primeira vez na matéria falando de no poo). Não sei se é a água também do lugar onde estou morando que tem muito calcário, vou também começar a fazer o último enxague com água destilada... Bjoooooooooo!

    ResponderExcluir
  8. q fofis sua foto qndo bebe cara, lembrou mto minha irmanzinha rsrs, show sua trajetória, to tentando ir pro cobre mais ainda me falta mto conhecimento pra arriscar, bj e tenha uma boa semana!!!!

    ResponderExcluir
  9. Massa! Amei seu cabelo curto. Essa é uma das muitas histórias que unem as pretas.

    ResponderExcluir
  10. ESTOU ADORANDO O SEU BLOG. VC PODERIA ME DIZER O QUE VC ACHA DESSE ALISANTE DE FARMACIA? USO LISA HAIR E QUERIA MUDAR. BJS

    ResponderExcluir
  11. nossa que mudanças hein
    acho que so tomei coragem de ir mudando meus fios após criar o blog,mas eu uso é a progressiva que acaba alisando e perdendo os cachos totalmente ,eu so queria ter menos volume e acabo é perdendo meus cachos!!!!
    bjos

    ResponderExcluir
  12. OLÁ FERNANDAH

    ACABEI DE VER MINHA HISTÓRIA ESCRITA NO SEU BLOG, RSRSR, TIRANDO O HENE (QUE MINHA MÃE PASSAVA SOMENTE NO DELA) O RESTANTE FOI PRATICAMENTE IGUAL. ANTES DOS PROCESSOS QUIMICOS LÁ PELOS MEUS 14 ANOS, MINHA MÃE CUIDAVA DOS MES CABELOS COM BOBS E EU ME SENTIA VITIMA DELES, JÁ QUE NÃO PODIA SAIR DE CASA ANTES DE ESTAR COM OS CABELOS TOTALMENTE SECOS, SÁBIAS MÃES, RSRS. DEPOIS AS ETAPAS FORAM: PASTA,PERMANENTE AFRO, RELAXANTES COM SÓDIO, GUARNIDINA E ALONGAMENTO TB POR DOIS ANOS, POR FIM HOJE FAÇO TRATAMETO NO LUNABLU, CORTEI CURTO E ESTOU DANDO O MAIOR VALOR PARA OS MEUS CABELOS CACHEADOS, SEGUINDO VARIAS DICAS SUAS...PARABÉNS PELO BLOG E POR NOS DAR INSPIRAÇÕES A CADA DIA :D BEIJAO!!

    ResponderExcluir
  13. Ai Flor que legal sua história Viu!!

    Comecei relaxar meu cabelo com uns 10 anos também, depois fiz progressivas, e definitivas mais por Saldades dos meus cachos dechei sem quimica por um anos e 2 meses e Cortei, tá bem curto meu cabelo, mais valeu muito a pena, aqui no Paraná não tem o "Beleza Natural", gostaria muito de conhecer,:/

    ResponderExcluir
  14. Tu és guerreira.A tua história é inspiradora. Eu tô no processo de transição pro natural e não é nada fácil. São 7 meses e estou firme, graças a Deus e teu blog me ajuda muito com tuas dicas.Obg e bjs

    ResponderExcluir
  15. Só para lindos e lindas,

    Obrigada, nega. Acho que a maioria da mulheres que tem cabelos crespos, já passaram por este tipo de situação. O importante, não é migrar, mas saber as combinações para não danificar o cabelo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Dani Reis,

    Obrigada pelo carinho. A gente quando muda de química, precisa estar atenta às compatibilidades. No meu caso, não sofri com quebras, não; mas com os resultados não satisfatórios.

    Sobre a água, ela interfere na qualidade dos cachos sim. Se a água onde você vive tem esta questão, tente filtrá-la ao máximo possível ( filtro o ferbura) e finalize com água mineral.

    Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
  17. Gi...

    Obrigada, nega. Qual a cor atual dos seus cabelos? Se desejar, me envie um email: crilourah@gmail.com

    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Camila Fernanda,

    É verdade, nega. A nossa identidade principal, além da cor da pele (no aspecto social), é a nossa beleza, através dos cachos.

    Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
  19. Regina,

    Obrigada, querida. Neste caso, peço por favor, me encaminhar um email para crilourah@gmail.com Assim você narra sua trajetória, me fala deste produto e o princípio ativo e verifico, dentro do que tenho conhecimento, o que pode ser compatível.

    Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
  20. Ba,

    Na minha opinião, a escova progressiva é um dos maiores engodos que criaram, principalmente para a realidade da mulher com cabelos afros e crespos. NO seu caso, o caminho é este: ir eliminando o comprimento até ele estar virgem e, ou deixá-los naturais ou usar uma química, combinada com um corte, que estimule o volume.

    Beijos e boa sorte!

    ResponderExcluir
  21. Kelldias,

    É verdade. Acredito que a trajetória em busca da nossa identidade, é sempre esta mesmo. Hoje, esto feliz onde estou. Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
  22. Paula,

    pois é, amada. Nada melhor do que a gente fazer as coisas e sentir-se bem, principalmente com os nossos cachos.

    No seu caso, já que não tem o instituto por aí, verifique em anúncios, se tem salões ou profissionais especializados nos cuidados dos cabelos crespos e cacheados. Como por exemplo, o Instituto Embelleze.

    Beijos e boa sorte!

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Ellis,

    Muito obrigada, nega. Nós somos guerreiras, porque somos determinadas, amiga. E você vai vencer, você vai ver! Seus cachos ficarão lindos!

    Beijos e muito obrigada!

    ResponderExcluir
  24. Acompanho todas as suas dicas e tenho obtido excelentes resultados com as suas dicas.O meu caminho com os cachinhos desde o ferro quente,pasta, hene e finalmente fiquei com p permanente afro com muita hidratação seguindo os seus conselhos.Seus cachos são lindoooos!!!Beijos e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  25. Oi Fernnandah,
    gostei do seu cabelo com comprimento intermediário, na altura da orelha.
    Creio que a maioria esmagadora das cacheadas já fez relaxamento pelo menos uma vez na vida e comigo não foi diferente. Comecei a relaxar o cabelo com 11 anos, usando um produto infantil da Embeleze à base de tioglicolato e mantive por muitos anos a mesma base química, até que decidi ficar 2 anos sem aplicar nada, só tratando o cabelo. Depois dessa pausa, usei o Amacihair à base de guanidina, que não funcionou bem no meu cabelo além de ter provocado queimaduras no meu couro cabeludo, mesmo respeitando o tempo de pausa do produto, o que me fez nunca mais usar a guanidina, consequentemente tive que dar outra pausa nas químicas. Voltei para o tioglicolato e posteriormente fiz algumas escovas progressivas, porém abandonei de vez a EP pelos riscos à saúde que ela traz.
    O problema é que meu cabelo é muito cheio e rebelde, difícil de manusear, então tenho que aplicar alguma química para reduzir o volume, não tem muito jeito. Li sua trajetória capilar e de alguma forma me identifiquei com ela. Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Verinha Azevedo,

    Que bom, amada! Fico feliz que minhas dicas estejam contribuindo para a beleza dos seus cachos e seu bem estar. Beijos

    ResponderExcluir
  27. Fernanda,

    Obrigada, Nanda. O meu caso se assemelha ao seu. Tenho dificuldades em controlar meus fios da porosidade, do ressecametno e da ausência de forma, se não for cm química.

    Admiro as meninas que estão na transição e que conseguiram vencer esta barreira. Eu ainda não consegui.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  28. adorei sua mudança Fernanda,vc foi simplesmente muito guerreira...meus parabénss porque isso não é pra qualquer um ñ heim!!!

    bjus.

    ResponderExcluir
  29. ...traigo
    ecos
    de
    la
    tarde
    callada
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    CRILOURA

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE THE ARTIST, TITANIC SIÉNTEME DE CRIADAS Y SEÑORAS, FLOR DE PASCUA ENEMIGOS PUBLICOS HÁLITO DESAYUNO CON DIAMANTES TIFÓN PULP FICTION, ESTALLIDO MAMMA MIA,JEAN EYRE , TOQUE DE CANELA, STAR WARS,

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  30. Adorei seu depoimento,que vem de encontro com muitas historias de meninas de cabelos crespos.Nunca tive cabelos lisos por vontade mais muitas das vezes por discuido ou por usar a química de forma errada.Graças a Deus existe o super relaxante e desde então acho que os cachos perfeitos estão mais perto a cada mês.Parabéns pelo seu blog,ótimas dicas.Te acompanho desde a comunidade do BN.Bjs!!!!!

    ResponderExcluir
  31. Muito bom seu depoimento...mais ou menos igual ao meu...quando criança...usei o horrivel hene...depois usei ...permanente afro de um salão lá na tijuca...e há mais ou menos uns 15 anos...estou no Beleza natural...não troco por nada...faço de 3 em 3 meses...Amo!!!Amo teu blog tb...rsrs!!Te adicionei lá no Face!!Bj!!Simone sousa

    ResponderExcluir
  32. legal bacana apesar de eu odiar cachos!
    prefiro cabelos lisos dão menos trabalho!
    o que vc pode falar do henê hein?

    ResponderExcluir
  33. Pret@:

    Obrigada, nega. Na verdade todas nós somos guerreiras. Admiro em muito as meninas que conseguem migrar para sair da química e deixar seus cachos naturais.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  34. José Ramon,

    Gracías por las hermosas palabras, José Ramón. Dios te bendiga en tu caminar como un poeta.

    Abrazos

    ResponderExcluir
  35. Nanda,

    Obrigada, amada. Eu vejo o Super Relaxante como um dos caminhos, mas não o único. Existem outras formas de tratar os cachos. A questão é que muitas vezes precisamos caminhar e falar sozinha neste universo, pois a grande maioria dos cabelereiros não sabem ou não querem aprender a liar com este tipo de cabelo para deixá-lo o mais natural possível.

    Esta é a questão.

    ResponderExcluir
  36. Tikal,

    Não costumo entrar em detalhes pelas coisas que já se passaram. Gosto de focar naquilo que dá certo hoje pra mim. Na minha épocca, usar hennê, foi uma experiência difícil.

    Talvez eu não retornaria mais.

    Beijos e obrigada!

    ResponderExcluir
  37. Que linda trajetória, e o melhor final feliz...seus cachos são lindos, parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  38. Mas eu estava pensando em usá -lo por isso ,mas faço relaxamento então, quero saber quando posso passar qual periodo ou intervalo de uma quimica para outra?
    se fica realmento o cabelo preto ,liso?

    ResponderExcluir
  39. Rejane,

    Obrigada, amada. Graças a Deus, até o mometno, final feliz sim. Beijos!

    ResponderExcluir
  40. Tikal,

    Obrigada. Não existe uma regra para fazer isso ou aquilo. Sobre banho de brilho, acredito que, qualquer hora que você sentir necessidade. Sobre tonalizar, acredito que o ideal é aguardar três dias após a sua química e dar um intervalo de, pelo menos, uns dois meses.

    Isso não é regra, mas sugestão.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  41. Cris...seu cabelo ficou perfeito, aiai queria tanto meu cabelo com cachos, fiz permanente afro, mas não ficou com cachos definidos e nem bonito. Estou deixando crescer de novo, e vou tentar mais uma vez, mas com outro profissional parabens bjs

    ResponderExcluir
  42. Oi Fê, primeiro quero dizer que amo teu blog de paixão. Bem, mas quero perguntar se você indica o uso do soft sheen nos fios. Faço o cabelo no Beleza Natural há 4 anos e atualmente não tenho gostado do resultado e pensei em partir pro permanente. Você indica?

    ResponderExcluir
  43. Qual e o relaxante que voce usa? Comoros voce retoca a raiz voce podiatrist fazer um video a mostrar ?

    ResponderExcluir