Withney Houston: Uma diva que vira estrela


Olá, pessoal! Tudo bem? O post hoje é dedicado à falarmos da diva da música pop americana que, hoje não está mais entre nós, porque virou estrela à brilhar no céu.

 Acredito que muitas de vocês conheceram ou já ouviram falar desta magnífica cantora que, com suas músicas românticas e dançantes, embalaram muitos corações ou mesmo levou alguns às pistas de dança. As letras de suas músicas eram personificadas com muita emoção e realidade somada  à máxima potência dos agudos de sua belíssima voz.

Ontem, o universo da música pop ficou mais pobre porque Withney se foi e espero que para um lugar melhor onde ela possa se encontrar e também possa (re)encontrar a paz. Hoje, ela ser tornou mais do que uma diva e sim um mito, uma estrela que, mesmo após anos e décadas, jamais será esquecida.

Como disse, além da voz, sua beleza era algo fascinante, além do belo sorriso que encobriam uma tristeza muito grande, certamente motivada pela rejeição do seu antigo relacionamento. Muitas de nós temos atributos como estes, mas não conseguimos nos enxergar como ser, mulher e pessoa e assim precisamos ter nosso reflexo à partir da lente da aprovação de um outro. Em nome de um sentimento, que é um misto de amor e rejeição, deixamos de ser nós mesmas e passamos à ser uma outra pessoa, para minimamente sermos notadas e aceita.  Acredito que história de Withney transcorreu desta forma: uma mulher linda, de sucesso e talentosa, que embarcou numa viagem sem volta ao mundo das drogas, motivada por uma forte depressão causada pelos momentos de crise com seu ex-marido Bob Brown.

Penso que a morte de Withney serve de alerta para muitas de nós mulheres que, muitas vezes, em nome do amor e da paixão, negamos à nós mesmas e passamos a viver à mercê de uma outra pessoa. Dependemos desta para aprovarmos nossos gestos e atitudes e até mesmo nos aceitarmos como somos. Amor não é isso! Amor é um sentimento puro, benigno que pressupõe aceitar o outro como ele é, com todas as suas limitações. Aprendi na vida que pessoas não mudam, mas podem melhorar e se isso não acontece, o melhor é prosseguir, seguir à diante, olhando para frente e para cima e projetarmos um futuro melhor para nós.

 Um futuro que certamente precisa vir adornado de autonomia, beleza, respeito e independência que você, mulher, precisa criar a partir de você mesma.

 Portanto, ame-se! Valorize-se! Creia em Deus e siga adiante.

 Você merece.

 Beijos e até o próximo post.
Pin It

8 comentários:

  1. Eu era fã dela. Não vou dizer q chorei e etc, pq afinal, era fã da voz, mas não a amava como alguém da família por exemplo.Mas, fiquei triste, senti um vazio. Inexplicável.Uma grande perda.E excelente post, gostei muito!Ao menos que sirva para outras tirarem de lição!

    ResponderExcluir
  2. Whitney uma diva!! Oiço a musica dela desde criança, simplesmente amo!!! Descanse em paz e que Deus a ilumine...

    Linda homenagem... bjinhos Fe

    ResponderExcluir
  3. Miss M,

    Withney se tornou um mito, uma diva que entrou pra história da música. Assim como Janis Joplin, Etta James e outras maravilhosas que passaram por este mundo e deixaram sua marca através da voz, que certamente se eternizará.

    Obrigada pelo carinho e estas palavras é de alguém que já viveu certas experiências sim, mas que hoje vê o reflexo de maus relacionamentos na vida de outras mulheres.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Mafaldinha,

    É verdade. Uma diva que sai e uma estrela que nasce.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito dessa postagem,pois serviu de alerta para muitas mulheres que perderam a esperança de serem felizes e mudarem a sua história!

    ResponderExcluir
  6. Deisinha,

    Com certeza, Deisinha. O negócio é a gente aprender a se amar e com isso não abrir precedentes para entar em depressão.

    ResponderExcluir