Cachos em queda livre. Entenda o que pode estar acontecendo.

Olá, pessoal! Tudo bem? Hoje trouxe este post para falarmos um pouco mais sobre situações e problemas comuns de quem usa (ou não) química e ou outros procedimentos nos cabelos que podem levá-los a queda e a quebra dos fios.

Você sabe qual a diferença entre um e outro? Não? Então vamos entender um pouco mais.


Quem não se assustou quando estas fotos foram publicadas na mídia sobre a situação dos cabelos de Naomi Campbell, pelo uso constante de mega-hair e outros procedimentos certamente químicos?

Entao, são situações como estas que trouxe hoje aqui no Criloura para entendermos o que podem estar acontecendo com nossos cachos.

Este é um gráfico onde mostra o processo de crescimento dos fios e aonde ele é interrompido.



 A queda capilar é a perda total ou parcial dos fios que partem do couro cabeludo e não do comprimento. Sua existência podem ser um sinal de que algo não vai bem com o nosso corpo de um modo geral.  Situações que envolvem stress emocional, diabetes, período puerpueral (mulheres que deram a luz recentemente), problemas hormonais e/ou saturamento químico podem provocar a queda capilar. Portanto, seus indíciospodem ser tanto internas quanto externas.

Entre as causas externas mais comuns, podemos citar o saturamento químico, isto é, a mistura sem intervalos de tinturas, relaxantes, permanentes, alisamentos escovas, mega-hair entre outros. As vezes, a ausência de tratamento e hidratações anteriores e posteriores a estes procedimentos podem sobrecarregar os fios e o couro cabeludo e assim gerar a queda. No mesmo caminho também estão procedimentos de tranças, onde pode-se apertar muito no couro cabeludo. Nestas situações, incluem os dreads, trança nagô e o mega-hair entre outras técnicas.

Um outro problema que  lidamos diariamente e não damos conta é a super exposição aos raios ultravioletas, uso de secadores e pranchas e o excesso de creme para pentear no couro cabeludo, abafando-o, podem acelerar desncessariamente uma queda capilar.

Situações como estas vão desgastando os fios e o couro cabeludo, fazendo-o perder sua umidade natural e resistência e levando-o a reações como as citadas acima. Para recuperá-los, primeiramente é importante procurar ajuda médica, pois um dermatologista poderá diagnosticar às possíveis causas que levaram a queda. As vezes, há problemas dentro de nós que precisam ser resolvidos com medicação e não com paliativos cosméticos e estéticos.Portanto, se isso está acontecendo, não hesitem em ir ao médico. Isso pode custar sua beleza e auto estima por um bom tempo de sua vida. Não vale a pena se sacrificar por tão pouco, né?

O que podemos fazer nestes casos (mas isso jamais dispensa a visita ao médico) é lavarmos os cabelos 2x por semana com produtos próprios para ajudar a cessar a queda dos fios. Quem passou por esta situação e diz que contribuiu muito na cessão da queda foi o tônico capilar Tricofort.

Para estimular o crescimento, combinado com o tratamento médico, alguns casos foram positivos com o uso do Pilogênio e de outro medicamento fabuloso chamado Pantogar (mas este é prescrito por receita médica e custa em média R$ 150,00)--> quem precisar da fórmula deste para manipulação, me envie um email crilourah@gmail.com


Algo que podemos fazer sempre, independente de termos cachos caindo ou quebrando, é mantermos uma alimentação saudável. Comer frutas, legumas, verduras, beber bastante água faz bem ao organismo e podem evitar a queda por alguma avitaminose (ausência de vitaminas). Então, alimentos que contenham o Zinco, presente em alimentos como carne vermelha, frango e peixe; nos aminoácidos a lisina, cisteína e prolina, presentes em carnes; o beta-caroteno, presente em vegetais alaranjados como cenoura e folhas de cor verde-escura e vitaminas do complexo B, presentes em grãos, nozes, legumes, cereais integrais são importantíssimos para nos mantermos belas dos pés à cabeça.

O Ferro é um dos componentes mais importantes para a saúde do cabelo. Portanto comer feijão, fígado, verduras entre outros é importante para os cachos e para sua beleza. Algumas mulheres em período menstrual muito longo e/ou com grande volume podem perdem ferro e ficarem anêmicas. Então, fiquem atentas a isso.

Um outro problema comum a queda capilar, acontece em alguns casos de pós-parto (período puerperal). Em geral,  após o parto, ocorrem alguns casos de queda de cabelo em algumas mulheres em virtude dos desequilíbrios hormonais da gravidez e nos partos de cesariana, onde a anestesia peridural ou raquidiana podem desencadear um quadro de queda capilar; além disso a amamentação — período em que a mãe dispõe de muitos nutrientes para o bebê através do leite podem ser agravantes também.
A queda de cabelo normalmente inicia-se de 2 a 3 meses após o parto, normalizando-se naturalmente no prazo de 1 a 6 meses.
Durante este período, valem os conselhos habituais: evite banhos muito quentes, escovação exagerada e realize massagens no couro cabeludo com as pontas dos dedos.

Micoses do couro cabeludo
:

São infecções contagiosas e mais comum em crianças. Inicialmente formam-se pequenas áreas de descamação que podem se estender e resultar em áreas de fios quebradiços, eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e infiltração. O tratamento deve ser feito através de medicação oral.

Uso das pílulas anticoncepcionais:

Mulheres que apresentam queda de cabelos ao utilizarem pílulas anticoncepcionais geralmente já apresentam uma tendência prévia a terem menor quantidade de cabelos. Se a queda efetivamente ocorrer, a usuária deverá consultar seu ginecologista na tentativa de substituir o anticoncepcional usado.
Quando a mulher interrompe o uso do anticoncepcional, ela poderá perceber que a queda do cabelo inicia-se de 2 a 3 meses após esta interrupção, podendo permanecer até 6 meses.
Com relação à produção dos hormônios da tireóide, tanto a diminuição (hipotireoidismo) como o aumento (hipertireoidismo) podem ser causas de queda de cabelo. Estas alterações podem ser diagnosticadas através de visitação ao médico e solicitação de exames laboratoriais.

Febre alta e infecções:

Uma gripe forte pode levar a uma queda excessiva dos cabelos por algum tempo, cessando espontaneamente.

Tratamentos para câncer (quimioterapia e radioterapia):
Alguns tipos de tratamentos para câncer farão com que as células responsáveis pelo crescimento dos cabelos parem de se multiplicar. Os cabelos começam, então, a ficar finos e quebradiços. Isto ocorre cerca de 1 a 3 semanas após o início do tratamento. Pacientes podem chegar a perder mais de 90% dos seus cabelos. Depois de terminado o tratamento, o crescimento capilar reinicia-se normalmente.

Cirurgia e medicação intensa:
Alguns medicamentos usados no tratamento de gota, artrite, depressão, problemas cardíacos, hipertensão arterial e anemia contribuem para o problema. O excesso de vitamina A também pode levar à queda.

Calvície hereditária:
É a causa mais comum, sendo que esta tendência pode ser herdada tanto do lado materno quanto do lado paterno da família.

Alopecia Areata
É o tipo de queda de cabelo que leva a uma área pequena e arredondada totalmente sem cabelos (”pelada”).

Outras causas importantes e que precisam de acompanhamento médico mesmo:

  • Tabagismo;
  • Abuso de bebidas alcoólicas;
  • Menopausa;
  • Ovários policísticos. 

Em todas as situações citadas acima, é importantíssimo ter o acompanhamento médico. Sua saúde vale sua beleza. Como este capítulo esclarecendo sobre queda capilar ficou muito grande, vou dividí-los em suas partes no próximo falaremos sobre quebra capilar.

Quem estiver nesta situação, tentem não se apavorar. Com um pouco de tempo, paciência e tratamentos adquedos, vocês terão seus cachos de volta. Beijos e até o próximo post.
Pin It

7 comentários:

  1. Parabéns pelo post, muito bom mesmo, eu morro de medo da queda de cabelo, agora que abandonei a escova, e lavo meu cabelo com mais frequência meus cabelos pararam de soltar.

    http://jacsimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Tb uso Pilogenio mais nao usei Tricofort desde q comecei no BN, meio q sumiu das pratileiras, vou correr atras. Sao otimos pra crescimento, fortalecimento e pra quem tem problema de caspa e ate seborreia, fantasticos aliados.
    Um beijao Fê. Boa semana pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Jacqueline,

    Que bom! Fico feliz que tenha gostado. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. ੴ Ana

    Obrigada, Ana. Ainda não precisei usar, mas quem faz uso diz maravilhas. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Feh mais um excelente tópico... \o/ Parabéns. Recentemente passei por isso, queda devido ao parto, achei q iria ficar careca, usei pilogênio, hair intense, RMC da amend, e muita reza, rs... agora já tá normalizando... bjos sua linda, e valeu o post.

    ResponderExcluir
  6. Deka,

    Que ótimo, menina. Fico feliz que tudo esteja voltando ao normal. Beijos e toda sorte!

    ResponderExcluir
  7. O que eu faço eu dei uma progressiva e e meus cabelos esta caindo aí eu cortei mas não adiantou

    ResponderExcluir