Seus cabelos estão prontos para serem turbinados?


O primeiro passo é olhar com sinceridade para seus cachos e identificar se os mesmso tem reais condições de se submeterem a um processo químico agressivo como a coloração (seja ela tonalização ou tintura), decapagem (remoção dos pigmentos nos fios causados por outra tintura ou tonalizante) ou descoloração ( que é o processo de oxidação para clareamento nos cabelos nunca coloridos).

É primordial que seus cabelos estejam bem saudáveis, pois este tipo de procedimento sempre quebram e ressecam os cabelos, podendo levar a queda.

Segundo Joana Silva, técnica da Wella, tratamentos ou transformações no cabelo não são responsáveis pela queda dos fios, que acontece por questões internas: perda natural pela idade, problemas hormonais ou até mesmo porque o fio terminou seu ciclo de vida. Mas a química pode, sim, fazer com que se partam, quando feita de maneira inadequada. Por exemplo, quando a ação do produto  for forte demais para o tipo de cabelo. Um teste prévio em uma pequena mecha da nuca ajuda a decidir entre as fórmulas suave, normal ou forte.

Portanto, para minimizar os efeitos da quebra, ressecamento e da possível queda, é necessário um híper sistema de tratamento e hidratações semanais para que seus cabelos estejam fortes e resistentes para esta transformação.


Algumas dicas que irão contribuir muito para seus cabelos:

Na dúvida se seus cabelos estão aptos ou não para serem transformados, sugiro que procure um cabelereiro para o mesmo analisar e avaliar as condições reais. Se não estiverem aptos, isto é: quebradiços, ressecados, elásticos. Esqueça! O passo será preparar seus cabelos com muitas sessões de hidratações (2 a 3x por semana) com produtos à base de queratina, tutano, germem de trigo, colágeno, manteigas de karité ou cupuaçu entre outros produtos no mercado.

- Opte também por uma boa linha de shampoo e condicionadores. Dentre as marcas que sugiro opto pelo Pantene, Élseve, Amend e outros bons no mercado.

- Lembrem-se: quanto mais hidratado estiver os cabelos, mais resistentes eles estarão para passar por qualquer processo químico e apresentar o resultado esperado.



O que você faz com seus cabelos?


Se você processa quimicamente seus cabelos com alisamentos, relaxamentos, escovas, constantes pranchas e/ou outros produtos, todo o cuidado é pouco na hora de pensar em mudar a cor dos seus cabelos. O motivo é bem simples, pois qualquer química que visa a transformação do aspecto natural dos cabelos, acabam por comprometê-los e deixá-los fragilizados. Por isso, mais do que nunca, é importantíssimo cuidar dos seus cabelos com hidratações semanais.

Entre os processos químicos mais comuns estão os:

 
Alisamentos
 
O alisamento é uma técnica para minimização dos efeitos dos cabelos crespos e cacheados e que deseja tê-los lisos. As técnicas são várias, mas o assunto ganhou destaque entre as mulheres com o surgimento da chapinha japonesa, lançada em Nova York, há cerca de três anos. 
  • Os cabeleireiros apontam os efeitos colaterais que o processamento químico e/ou mecânico pode causar. Sem os devidos cuidados, ele pode ressecar os fios e torná-los quebradiços. 
    A perda do viço acontece porque o cabelo é composto basicamente por queratina, uma proteína que perde parte de suas funções - protetora e regeneradora - ao ser constantemente agredida por essas técnicas de transformação dos fios.
       
  • Princípios ativos:  Alisamentos feitos com tioglicolato de amônia, mesmo que de marcas diferentes, são compatíveis entre si, assim como os de hidróxido de sódio. Tioglicolato e hidróxido de sódio, no entanto, não são compatíveis.A escova definitiva e a progressiva, por outro lado, são compatíveis com os alisamentos por química. Portanto, uma vez usando um desses ativos para alisar, não pode haver troca para o outro, até que todo o cabelo alisado seja cortado, sob riscos de haver quebra dos fios.  
 
Relaxamentos
  • Se você quer apenas diminuir o volume do seu cabelo, soltar um pouco os cachos e ganhar movimento, opte pelo relaxamento. O processo é idêntico ao do alisamento químico e é feito com os mesmos produtos. A diferença é que a técnica de aplicação e o tempo de ação dos produtos nos cabelos é reduzido , o que torna
    o processo menos agressivo aos fios, além de resultar numa aparência mais natural.
    O relaxamento exige retoques a cada 30, 45 ou 60 dias e deve ser feito apenas na raiz crescida para não ressecar ainda mais os fios. Ele não é indicado para cabelos tingidos ou descoloridos.
     
    "Para manter a aparência natural e saudável dos seus cabelos, use condicionadores do tipo "leave-in" ou cremes de pentear, ideais para modelar o cacheado. 

    . O tempo de aplicação do produto não deve exceder o recomendado.
    . Respeite o intervalo de tempo entre as reaplicações, que pode variar de 3 a 6 meses.
    . Nunca faça alisamento se o seu cabelo já tiver passado por outros processamentos químicos, como tintura ou tonalizantes.

    . Procure lavar os cabelos com xampus e condicionadores próprios para cabelos quimicamente processados.
    . Pelo menos duas vezes por semana fala hidratações aquosas e nutritivas para seus cabelos e, a cada 15 dias, aplique uma máscara de tratamento profundo e ou reconstruções nos fios.

    Princípios ativos: 

    À base de produtos destinados a realizá-los, atua quebrando as ligações das moléculas capilares, deixando-as em uma nova posição e modificando o formato dos cabelos.
    Atualmente tais produtos são formulados a partir de 3 diferentes substâncias: 

    Hidróxido de Sódio - São produtos alcalinos, pH 13, e uma lixívia cáustica que pode danificar os cabelos, produzindo queimaduras no couro cabeludo e até mesmo cegueira, caso atinja os olhos. São restritos ao uso por profissionais; produz um alisamento químico permanente e de eficiência máxima.

    Tioglicolato de Amônia - Apresentam um pH alcalino, que remove o sebo protetor, facilitando a sua penetração nos fios. Devem ser aplicados sobre os cabelos úmidos, permanecendo de 15 a 20 minutos. Apresenta um forte odor de amônia e também pode irritar a pele. 

    Hidróxido de Guanidina - São conhecidos como produtos sem lixívia. Essa substância também possui um pH alcalino, sem odor, sendo mais eficiente que o Hidróxido de Sódio e menos agressivo à pele. Necessita de um neutralizador ácido. O Hidróxido de Guanidina é composta por 2 ingredientes:
    Hidróxido de Cálcio e Carbonato de Guanidina - misturados na hora da aplicação.



Pin It

2 comentários:

  1. to adorando!
    Adoro essa cor de cabelo mais clara, pena que não posso clarear mais o meu!!!!
    Estilo Beyoncè.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal seu BLOG !! já tirei várias duvidas a respeito de cabelos e maquiagens.
    Vou te seguir de vez en quando tá, (pois nao tenho muito tempo de ficar na net rsrsrs ... .)
    Beijinhos, sorte e felicitaçoes pelo BLOG !!!.
    Desde Buenos Aires ♠

    ResponderExcluir